AVG Perfurações e Sondagens



Você está em Negócios AVG Perfurações e Sondagens






Seja Bem Vindo!

A Perfurações & Sondagens é o segmento do Grupo AVG que se dedica a perfurações especiais empregando-se a tecnologia de Raiseboring.

 

Use os links abaixo e conheça os diferenciais que nos tornam a melhor empresa de Raiseboring do País.

 


As Operações


 

Criada em Março de 2011, a AVG PERFURAÇÕES & SONDAGENS nasceu para atender a crescente demanda do mercado brasileiro de perfurações técnicas, em especial Raiseboring.

 

Buscamos tecnologia de ponta e as melhores máquinas para atender a demanda do mercado Brasileiro, que se concentra em furos de grande diâmetro (Ø3m) e com grandes inclinações (45°). Outro fator que levamos em conta para seleção de nossas máquinas é a natureza da rocha do mercado brasileiro, que pode ser classificada como muito dura na maioria das aplicações (acima de 200MPa).

 

Com uma capacidade de 6.000m de Raiseboring ano, contamos com máquinas modernas e tecnoligia de ponta para superar as expectativas do Mercado Brasileiro.

 


O que faz a Diferença


 

 

Parcerias...

Raiseboring não se faz sozinho. Em um mundo pequeno como o de hoje, parcerias ao redor do mundo são vitais para o sucesso de uma operação como a que a AVG se propôs a realizar. Contamos com parceiros no Canadá, Peru, Estados Unidos e China. Tudo isso para trazer o Estado-da-Arte do Raiseboring para o Brasil.

 

 

Equipe...

Além das melhores e mais modernas máquinas de Raiseboring disponíveis no mercado, AVG investiu na formação de sua equipe, trazendo os melhores profissionais para gerenciar seus ativos. Todos, com grande vivência em operações Raiseboring, no Brasil e no exterior.

 

Gestão...

Com um modelo de gestão descentralizado e moderno, a AVG controla suas operações com um dos softwares de ERP mais modernos do mercado, dando flexibilidade e agilidade aos seus controles. Assim, Cada unidade de negócio tem suas metas e desafios individualizados, o que confere a cada Gestor de Unidade grande autonomia e agilidade para atender as demandas de seus clientes.

 

Valores...

Nós acreditamos que Raiseboring pode ser divertido.

 

Para ser uma atividade divertida, cada um de nossos colaboradores deve ter orgulho do que faz e se sentir recompensado ao final de cada dia. Por isso somos movidos a desafios e valorizamos o ser humano.

 

Para ser divertido, o Raiseboring precisa ser eficiente de forma a surpreender sempre o cliente. Investimos grande parte do nosso tempo em ouvir nossos clientes. Apenas ouvindo-os com atenção, podemos entender suas necessidades e superar suas expectativas.

 

Para ser divertido, o Raiseboring precisa ser rentável. O Raiseboring precisa remunerar o capital e empreendedorismo de seus acionistas. Só assim continuaremos a investir no desenvolvimento desta tecnologia fascinante!

 

Para ser divertido, o Raiseboring precisa se preocupar com o futuro e sustentabilidade. O Raiseboring precisa ser divertido também para as gerações futuras. Se não pudermos dividi-lo com nossos filhos e netos, qual a graça? Por isso investimos continuamente no desenvolvimento da tecnologia de forma a garantir sua segurança operacional, eficiência, competitividade e rentabilidade.

 

Paixão...

Somos apaixonados pelo que fazemos e essa paixão nos move a fazer cada vez melhor. Somos aficionados por eficiência e perfeccionistas nos pequenos detalhes. Somente levando eficiência e perfeição a sério podemos ter operações de Raiseboring seguras e que atendam as necessidade de nossos clientes.

 


As Máquinas de Raiseboring


 

A AVG optou por trazer para o Brasil a melhor tecnologia de Raiseboring disponível no mercado. Escolhemos apenas máquinas com acionamento hidráulico de performance comprovada em aplicações similares ao escopo brasileiro.

 

As máquinas hidráulicas de Raiseboring apresentam as seguintes vantagens com relação as máquinas de acionamento elétrico disponíveis no mercado Brasileiro:

 

Segurança: As máquinas hidráulicas permitem total controle de rotação e reversão, tornando as manobras muito mais seguras, eliminando a necessidade de cabos de elétricos conectados a partes móveis da máquina.

 

Eficiência: As máquinas hidráulicas permitem um total controle do torque, mesmo em baixas rotações. Isso permite que operações como "torqueamento" das hastes, bem como empate do alargador, sejam feitos com grande precisão.

 

Disponibilidade: As máquinas hidráulicas tem partida muito mais suave e não transmitem impactos para suas partes móveis, tais como engrenagens, rolamentos, pinhões. Isso se reflete diretamente em uma frequência muito menor de falhas desses componentes.

 

Mobilidade: Como as máquinas hidráulicas possuem uma altura total muito menor que as máquinas elétricas, isso as torna ideais para uso em subsolo (menor escavação) e em ângulo.

 

A AVG conta hoje com uma frota de 05 máquinas, a saber:

 

Dimensões (A x C x L) Tração ( t ) Torque (KNm) Peso ( t ) Diâmetro ( m ) Comprimento ( m )
ENTERPRISE 3.2 x 1.3 x 1.4 174 81 5.5 2.1 400
ATLANTIS 5.2 x 1.6 x 2.3 317 340 11.6 3.0 500
DISCOVERY 4.0 x 1.5 x 1.9 345 214 13.6 3.0 500
CHALLENGER 4.0 x 1.5 x 1.9 345 214 13.6 3.0 500
COLUMBIA 5,4 x 1,9 x 2.1 990 410 16.6 5.5 600
ENDEAVOUR 4.0 x 1.5 x 1.9 345 214 13.6 3.0 500

Os Clientes


 

 

Através de sua transparência e dedicação no relacionamento com seus clientes, a AVG PERFURAÇÕES abriu as portas das maiores mineradoras de subsolo do País.

 

Nossa eficiência e simpatia conquistaram Clientes como Anglogold Ashanti, Yamana, Votorantim, Caraíba e Jaguar Mining (MSOL).

 


Reconhecimento Mundial


 

A tecnologia de Raiseboring ganhou notoriedade mundial no dia 22 de Agosto de 2010, quando 33 mineiros foram encontrados com vida na Mina de San José (Chile), após soterramento ocorrido 17 dias antes.

 

Iniciou-se então uma complexa operação de resgate desses mineiros, confinados a quase 700m de profundidade.

 

O primeiro plano de resgate foi iniciado com uma máquina de Raiseboring, modelo XTRATA 950, que iria escavar um furo de diâmetro de ø66cm da superfície até o local onde os mineiros estavam presos.

 

A máquina XTRATA 950 figurou por dias em todos os noticiários internacionais.

 

 

O que pouca gente sabe é que, apesar da exposição na mídia da máquina de Raiseboring, o furo que resgatou os mineiros foi efetivamente escavado por uma outra máquina, uma perfuratriz T130, empregada na perfuração de poços artesianos profundos. 

 

Canteiro de Obras do Plano A, Detalhe da Máquina de Raiseboring, modelo XTRATA 950.

 

Detalhe da broca que perfurou o furo do Plano B, da perfuratriz T130.






Como funciona a Tecnologia Raiseboring


 

A tecnologia de Raiseboring surgiu para atender a demanda da mineração de subsolo. Para viabilizar a lavra mais profunda e a mecanização das minas, era necessário a abertura de dutos de ventilação, caminhos de fuga, poços para instalação de elevadores para transporte de pessoas (gaiolas) e minérios (ore passes).

 

Há apenas uma geração, este trabalho de escavação era realizado manualmente com uso de explosivos: uma operação de grande risco, que exigia que mineiros experientes "entrassem" dentro do furo em andamento, para as atividades de perfuração e carga para detonação.

 

Pode-se imaginar as condições adversas de trabalho neste tipo de ambiente, onde calor excessivo, espaço confinado, falta de ventilação, iluminação precária e manuseio de explosivos aumentava exponencialmente o risco de acidentes.

 

A execução de um poço (shaft) empregando-se a tecnologia de Raiseboring se inicia com a instalação da máquina no nível superior, ao qual se quer conectar através do shaft a um nível inferior.

 

O Raiseborer então inicia a perfuração de um furo piloto de pequeno diâmetro (comumente entre 9" e 15"), até que se intercepte o nível inferior. Neste momento, remove-se a broca (tricono) utilizada na perfuração do furo piloto e conecta-se uma coroa de alargamento, no diâmetro do shaft que se quer realizar.

 

Então o Raiseborer inicia um movimento de rotação e compressão da coroa de alargamento contra a face da rocha que se quer escavar. A força de compressão da coroa de alargamento pode superar 500 toneladas, o que promove a escavação da rocha. Os detritos da escavação são removidos no nível inferior com ajuda de carregadeiras.

 

 

Representação do processo de Raiseboring.






A História do Raiseboring


Quando James Robbins construiu a primeira máquina de Raiseboring em 1962 (Robbins 41R), ele certamente não imaginava que sua criação se difundiria tão rapidamente e que as máquinas de Raiseboring estariam presente em praticamente todas as minas subterrâneas modernas em operação no mundo.

 

 

Primeira máquina de Raiseboring a ser construída, modelo 41R. Registros de 2008 indicam que uma 41R ainda estava em operação no Marrocos. Fonte: Atlas Copco.

 

Estima-se que mais de 35 modelos diferentes e 600 máquinas de Raiseboring foram fabricadas desde então. Atualmente, os shafts realizados com máquinas modernas de Raiseboring podem atingir 1.000m de comprimento e até ø7.5m de diâmetro.

 

Da construção de Centrais Hidroelétricas ao redirecionamento e transposição de rios, da execução ventilação em túneis e acessos a sistemas de drenagem, o Raiseboring também encontrou aplicações na Construção Civil Pesada

 

O sucesso da tecnologia Raiseboring se explica facilmente por seus benefícios, descritos abaixo:

 

Segurança Operacional:

com o Raiseboring, trabalhadores não precisam adentrar no shaft durante o processo de escavação, eliminando risco como queda de rochas (chocos), espaço confinado, falta de ventilação, manuseio de explosivo, entre outros.

 

Performance:

empregando-se métodos manuais de escavação e explosivos, a execução de um shaft de 100m de comprimento e ø3.0m de diâmetro era uma tarefa a ser executada ao longo de alguns meses, empregando-se mais de 20 pessoas, expostas aos riscos dentro do shaft em execução.

 

Empregando-se Raiseboring, o mesmo shaft pode ser executado em um período de 4 a 5 semanas, empregando-se apenas 12 pessoas, todas trabalhando fora do shaft, em ambiente e condições seguras.

 

Qualidade: Como durante a escavação de um shaft utilizando-se Raiseboring não se emprega explosivos, as paredes do shaft executado são muito homogêneas, oferecendo mínima resistência a passagem do ar (ventilação) ou ao escoamento de minério (ore passes), bem como máxima estabilidade.

 

Máquina de Raiseboring atual, fabricação TUMI, modelo SBM700, capaz de executar shafts de até ø3.0m de diâmetro.

 

O alto custo de investimento e a necessidade de treinamento e especialização para operações bem sucedidas de Raiseboring, levou a um alto grau de terceirização desta atividade. Surgiram grandes empresas especializadas na prestação de serviços de Raiseboring em todo mundo.

 

 

 

Entre as 200 Maiores Minas Brasileiras, 18 Minas já operam em subsolo, na extração de commodities como ouro, zinco, carvão, cobre e até calcário, conforme mostra a Tabela 01.

 

A maioria destas minas já emprega ou empregará a tecnologia de Raiseboring, quer seja para ventilação, caminhos de fuga ou "ore passes".

 

Mina Mineral Empresa Colaboradores no Subsolo
Caraíba Cobre Mineração Caraíba 617
Taquari Vassouras Potássio VALE Não Informado
Jacobina Ouro Yamana 278
Baltar Calcário Votorantim 34
Cuiabá Ouro AngloGold Ashanti 638
Fazenda Brasileiro Ouro Yamana 418
Vazante Zinco Votorantim 201
Morro Agudo Zinco Votorantim 177
Fontanella Carvão Carb. Metropolitana 420
Turmalina Ouro Jaguar Mining 270
Ipueiras Cromita Ferbasa 230
Cruz de Malta Carvão Rio Deserto 205
MINA III Ouro AngloGold Ashanti 477
Santa Isabel Ouro Jaguar Mining 242
Fortaleza de Minas Níquel Votorantim 129
Córrego do Sítio Ouro AngloGold Ashanti 227
Lamego Ouro AngloGold Ashanti 144
Brejui Scheelita Min. Tomaz Salustino 80





Vídeos









Projetos



  • imagem

    DOWN REAMING

    AVG executa furo descendente (down reaming) de 70m de comprimento e 0,85m de diametro. Obra executada em apenas 12 dias.



    imagem

    CHALLENGER: ANGLOGOLD

    CHALLENGER executa shaft de 218m de comprimento em Corrego do Sitio (CDS), AngloGold Ashanti. Piloto executado no alvo (sem desvio)



    imagem

    RAISEBORING PARA FUNDACAO CIVIL

    Maquina Atlantis foi adaptada para realizar 57 furos da fundacao de Shopping Center em SP.



    imagem

    RAISEBORING PARA CARVÃO

    AVG se consolida como a única empresa de Raiseboring a executar shafts para as minas de Carvão do Brasil.



  • imagem

    PROJETO ÁRVORE É VIDA

    AVG doa mais de 500 mudas e participa do plantio na Praça, em parceria com IEF e o Grupo das Caminhantes da Estrada Real.



    imagem

    ENTERPRISE NA MTL

    Após meses em Jacobina (BA), a ENTERPRISE inicia atividades na Mina de Turmalina (MG), em um contrato de 30 meses.



    imagem

    RAISES PILAR DE GOIÁS

    ATLANTiS executa 03 raises para ventilação em Pilar de Goiás em apenas 64 dias (total de 321m).



    imagem

    MinExpo 2012 - Las Vegas

    AVG Participa da Maior Feira de Mineração do Mundo. MinExpo 2012 - Las Vegas.



  • imagem

    VIETNÃ

    Obras da Hidroelétrica DAMB'RI RIVER. 300km de Saigon - Vietnã



    imagem

    EQUIPO MINING 2012

    AVG lança sua nova máquina: COLUMBIA, a maior e mais forte máquina de Raiseboring do País.



    imagem

    DISCOVERY EM BALTAR

    DISCOVERY executou uma campanha de Raiseboring na Mina de Calcário da VOTORANTIM.



    imagem

    MISSÃO AO CANADÁ

    Missão Brasileira ao Canadá, com objetivo de prospeção de parcerias estratégicas.



  • imagem

    POSSE FERNANDO COURA

    Posse de Fernando Coura (Sócio Diretor da AVG) na Presidência do IBRAM, ocorrida em 24 de Maio, em Brasília.



    imagem

    FURO DIRECIONAL

    Primeiro furo de Raiseboring a empregar métodos de Sondagem Direcional (130m - 2,1m de diâmetro - 46 graus).



    imagem

    EQUIPE NOTA 1000

    01 Ano de AVG Perfurações - 1.000m de Raiseboring, Fazenda Vale Verde (31.02.2012).



    imagem

    FATOS & EVENTOS

    Fatos e Eventos importantes na história da AVG Perfurações & Sondagens.



  • imagem

    COOPERMINAS

    Primeiro Furo de Raiseboring executado para carv?o no Brasil.



    imagem

    JAGUAR MINING

    Campanha de furos de 3m executados na Mina de Pilar - Barão de Cocais.



    imagem

    YAMANA - EPP

    02 Furos de Raiseboring de 3m realizados em Pontes & Lacerda (MT).





Confira mais projetos





Intranet








Notícias



09 de Junho de 2016

Desafio nos Andes


leia mais



13 de Dezembro de 2015

AVG executa Primeiro Shaft Descendente


leia mais



veja todas as notícias





Principais Clientes



YAMANA GOLDSada SiderurgiaANGLOGOLDShulz